Faustão quer Sandra Annenberg na Band: Relembre quando ela atuava nas novelas

Sandra Annenberg tem chances de ir para a Band (Foto: Divulgação)

Em um projeto com o objetivo de desbancar o SBT e flertar com a vice-liderança, a Band está recebendo uma forcinha de um ex-global que acabou de desembarcar por meados do Morumbi e tem chamado atenção.

Veja também – A quizila acabou: Entenda a maldição que a Globo quebra com o fim de Malhação

Faustão está intermediando as negociações para retirar nada mais, nada menos do que Sandra Annenberg da Globo. A notícia surge em meio aos rumores de que Sandra Annenberg confessa para os mais próximos uma insatisfação com a atual casa.

Caso o flerte entre Annenberg e a Band avance, não é a primeira vez em que ambos tiveram uma parceria. Semelhante ao caso de Fausto Silva, a jornalista teve sua passagem pela Bandeirantes.

Veja também – Ex-atriz global fala pela primeira vez sobre tragédia na família: “Estouraram a cabeça do meu pai”

Antes de se consolidar nas bancadas dos telejornais, Sandra Annenberg atuava em séries e novelas. Começou na Band em 1984 comandando o TV Criança. Depois foi para a TV Cultura, também sendo apresentadora.

Voltou para os Saad no seriado Bronco (1987). Continuou ao participar do clássico Chapadão do Bugre (1988) e, no mesmo ano, estreou na Globo na série Tarcísio & Glória. Sua primeira novela foi Pacto de Sangue (1989), onde interpretou Celeste Mendonça.

Sandra Annenberg estrelava Pacto de Sangue (Foto: Divulgação/Memória Globo)

Depois de participar de outra produção global em 89, esteve no fiasco que marcou a estreia de Walcyr Carrasco na TV. Em Cortina de Vidro (1989), Annenberg foi contratada pelo SBT para viver Ângela Campos.

Veja também – Saiba qual ex-astro das novelas da Globo pode ter que usar tornozeleira eletrônica

Ao voltar para a Globo na minissérie A, E, I, O… Urca (1990), faz sua última investida como atriz até hoje. A Record marcou o início da atual era no jornalismo e sua passagem por lá durou apenas dois anos.

Sandra Annenberg em Cortina de Vidro (Foto: Divulgação)

Desde 1991, é contratada do departamento jornalístico da Globo e, em 2019, encerrou sua atuação mais duradoura nas bancadas. A saída do Jornal Hoje para assumir o Globo Repórter no lugar do veterano Sérgio Chapelin acabou apagando Annenberg.

Veja também – Fenômeno da década de 90, novela das sete é até hoje proibida de ter reprise na Globo e segredo vem à tona

Cogitada para substituir Fátima Bernardes nas manhãs globais, esta possibilidade tem sido descartada e nomes com maior prioridade internamente a escanteam, como são os casos de Patrícia Poeta e Ana Furtado, o que abre portas para Sandra Annenberg respirar novos ares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.