A quizila acabou: Entenda a maldição que a Globo quebra com o fim de Malhação

Logomarca da temporada 2009 de Malhação (Foto: Divulgação)

Nos bastidores da teledramaturgia e entre os profissionais entendedores do assunto, há uma unanimidade. O fim de Malhação representa bastante para o setor artístico, que admirava a capacidade do projeto em revelar talentos.

Veja também – Ex-atriz global fala pela primeira vez sobre tragédia na família: “Estouraram a cabeça do meu pai”

Foi de Malhação que vieram diversos nomes de sucesso atualmente. Cauã Reymond é apenas a ponta do iceberg, diante do grande volume de atores que foram descobertos pela novela teen.

Encerrada oficialmente nesta sexta-feira, 28 de janeiro, sem muito alarde e nem tampouco homenagens, o término tinha acontecido muito antes de seu fim oficial. Isto porque, estavam sendo apresentadas reprises desde a última temporada exibida até abril de 2020.

Primeira temporada de Malhação (Foto: Reprodução)

Só que Malhação acabou e trouxe alívio para muitos. Uma suposta maldição rondava a novela que começou em 1995. Depois do fracasso constante entre 2005 e 2007, a faixa sofria por altos e baixos repetitivos.

Veja também – Saiba qual ex-astro das novelas da Globo pode ter que usar tornozeleira eletrônica

O período crítico percorreu até 2009, quando Malhação passou a ter temporadas temáticas. O respiro veio com Malhação ID. No ano seguinte, teve uma nova queda de audiência com a tentativa de encerrar a ideia de temporadas temáticas.

Emanuel Jacobina, o autor que mais assumiu a faixa de Malhação (Foto: Divulgação)

Na temporada de 2011, a Globo convida Emanuel Jacobina e relança Malhação com o subtítulo de Conectados. Mais uma vez, não deu certo e o público rejeitou a história. Em 2012, veio o respiro e Rosane Svartman e Glória Barreto recuperaram os índices em uma temporada bem-humorada, destacando-se Juliana Paiva, a intérprete da Fatinha.

Veja também – Protagonista de Rubi rejeitou participar de remake da novela por motivo polêmico; saiba qual!

Com Malhação Casa Cheia, todo bom desempenho do ano anterior foi por água abaixo. Malhação Sonhos, exibida em 2014, reverteu novamente o quadro. Entre os fãs, é unanimidade que se tratou da melhor temporada da novelinha até hoje, tanto é que foi reprisada antes do fim da faixa.

Depois veio este mesmo ciclo de altos e baixos com as temporadas seguintes: Seu Lugar no Mundo (16,7 pontos), Pro Dia Nascer Feliz (18,6 pontos), Viva a Diferença (20,4), Vidas Brasileiras (16,2) e Toda Forma de Amar (18,1).

Malhação Sonhos será encurtada (Foto: Reprodução)
Ao fim da reprise de Malhação Sonhos, a faixa foi encerrada pela Globo (Foto: Divulgação)

Em meio a todas estas demonstrações de fragilidade, teve o aumento substancial dos índices dos programas policiais da Record e da Band, o qual neste último caso vive sua melhor fase de audiência.

Veja também – Saiba quem é o global acusado de assediar cerca de 30 atrizes nos bastidores das novelas

Esta maldição é livrada a partir do encerramento definitivo de Malhação, que há um bom tempo não está no gosto do público. Depois da experiência frustrante do término da última temporada, a qual teve um encerramento precário com o último capítulo tendo cenas narradas pela protagonista da história, cabe a Globo observar melhor o que substituirá a faixa, sob pena de perder sua liderança, tal qual acontece diariamente com a faixa do almoço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.