Confira sete grandes promessas da teledramaturgia que morreram devido a complicações da AIDS

Alguns dos atores que faleceram por conta da AIDS (Foto: Divulgação/Montagem)

Já tivemos a oportunidade de acompanhar o trabalho talentoso de inúmeras figuras que passaram pelos holofotes, mas que tiveram o brilho apagado depois de darem adeus. Teve uma época em que isto aconteceu mais intensamente, devido a uma doença que hoje é conhecida de uma maneira melhor.

Veja também – Saiba qual novela da Globo foi proibida na China, sob pena de corromper os valores do país

A AIDS é proveniente do HIV e atualmente, apesar de ainda não ter sido encontrada a cura, trata-se de uma complicação em que existe tratamento e chances de obter uma vida normal. Também, sabemos que é uma doença sexualmente transmissível.

Porém, quando foi descoberta, a AIDS era motivo de medo e muito preconceito. Se hoje esta intolerância ainda é presente, imagine no período em que tudo começou. Foi em meio a esta desinformação que muitas promessas das novelas acabaram falecendo em decorrência de complicações da AIDS.

Veja também – Depressão pós-parto deixou musa das novelas da Globo à beira do caos: “Vontade de sumir”

Veja a seguir alguns destes nomes:

Lauro Corona

Com feições bastante semelhantes a Cazuza, o qual inclusive faleceu também em decorrência da AIDS, Lauro Corona morreu em 1989. Sempre escondeu sua sexualidade e todos os assuntos referente a sua vida pessoal.

Ator Lauro Corona morreu com 32 anos (Foto: Divulgação)

Foi assim que os boatos sobre a infecção ao vírus HIV começaram a surgir com força e, após a interrupção abrupta de sua participação em uma novela, percebeu-se que ele estava tentando esconder as complicações provenientes da AIDS. Em julho de 89, veio a notícia de sua morte.

Veja também – Tragédia no meio das gravações impediu que ator continuasse a viver vilão em novela

Wagner Bello

Este ator é lembrado até hoje, devido as reprises exibidas pela TV Cultura. Wagner Bello ficou marcado principalmente por sua atuação no Castelo-Rá-Tim-Bum. Ele conseguiu trabalhar por apenas três meses, mas foi o suficiente para ser conhecido pelas crianças daquela geração. Sem condições de gravar sua despedida e às vésperas do dia de sua morte, o ator teve um adeus em um episódio em que o elenco diz que seu personagem fez uma viagem.

Wagner Bello ficou marcado por sua atuação em Castelo Rá-Tim-Bum (Foto: Divulgação)

Cláudia Magno

Dona de um currículo impecável e atuações em grandes títulos, Cláudia Magno teve uma insuficiência respiratória aguda e o agravamento de seu quadro de saúde foi rápido. Em pouco tempo, a atriz já foi afastada de sua participação na novela Sonho Meu e, dias depois, foi piorando ao ponto de chegar ao óbito.

Veja também – Novela da Globo tentou unir dois grandes autores e criou intriga histórica

A atriz Cláudia Magno partiu precocemente (Foto: Divulgação)

Sandra Bréa

Talento dos tempos de ouro da dramaturgia global, o caso de Sandra Bréa impactou muitos fãs que a conheciam principalmente por seus trabalhos estampando revistas adultas como a Playboy e a Status. Ela, assim como os demais casos, também negou ser soropositiva e dizia publicamente: “Não morrerei de Aids”. Ela nos deixou em maio de 2000, diante do agravamento das complicações de um câncer somadas a baixa imunidade causada pela AIDS.

Veja também – Saiba qual segredo da Globo fez com que atriz desistisse de carreira: “Me tirou o prazer de atuar”

Sandra Bréa encantava a todos com sua beleza e talentos (Foto: Divulgação)

Thales Pan Chacon

Amado e respeitado pelo meio artístico, quando Thales Pan Chacon faleceu, houve grande comoção. Foi algo semelhante a Lauro Corona, segundo constam os relatos históricos da época. O ator conviveu por um longo período com a AIDS e em 1993 deu um grande susto.

Veja também – Diretor da Globo teria protegido atores brancos e exposto negros à contaminação por Covid-19

Thalen Pan Chacon relutou para assumir a doença (Foto: Divulgação)

Numa época em que estava havendo grande número de mortes provenientes do enfraquecimento que a doença causa, ele conseguiu se recuperar de uma grave pneumonia. Sua morte aconteceu em 1997, tendo seu último trabalho exibido no mesmo ano pelo SBT, onde ele atuou como o Otávio de Os Ossos do Barão.

Caíque Ferreira

O início dos anos 90 foram os que registraram a maior perda, com o ator Caíque Ferreira fazendo parte destes números. Ele partiu poucos dias depois da notícia da morte de Cláudia Magno pelo mesmo motivo. Ferreira está sendo visto atualmente nas telinhas por conta da reprise de Amor com Amor se Paga, exibida pelo Canal Viva.

Veja também – Entenda como novela das seis quase esteve na mira de um processo movido pela TV coreana

Caíque Ferreira perdeu a luta contra a doença (Foto: Divulgação)

Rodolfo Bottino

Fugindo da ordem normal do que acontecia quando os famosos eram infectados pelo HIV e negavam veementemente, Rodolfo Bottino veio a público assumir que era portador do vírus da AIDS. Entre os anos 80 e 90 participou de tramas de sucesso como Ti Ti Ti (1985), Roda de Fogo (1986), Bebê a Bordo (1988) e O Sexo dos Anjos (1989). Por se despir do preconceito, se tratou até quanto pôde. Ele resistiu à doença até 2011, quando morreu após uma embolia pulmonar.

Veja também – Confira cinco novelas brasileiras que foram interrompidas às pressas

Rodolfo Bottino conviveu bem com a Aids (Foto: Divulgação)

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *