Saiba por que a Globo escolheu A Forçado Querer para nova reprise

Saiba por que a Globo escolheu A Forçado Querer para nova reprise

Personagens de A Força do Querer (Foto: Montagem/Gshow)

Estreia nesta segunda A Força do Querer na faixa das 21 horas da Globo.O folhetim, exibido em 2017, foi uma grande audiência na época e a Globo espera o mesmo para estes tempos de pandemia.

E parece ter sido a audiência mesmo o motivo principal da escolha do folhetim para voltar ao ar. Isso levando em conta apenas as novelas desta década (2011-2020). Ao que parece, o canal carioca não está disposto a exibir folhetins mais antigos em sua faixa mais nobre.

Fina Estampa é a maior audiência da década, seguida por Avenida Brasil, que foi reprisada recentemente no Vale a Pena Ver de Novo. Depois dela, vem O Outro Lado do Paraíso e A Dona do Pedaço, além da “pesada” Amor à Vida, que se passa, em boa parte, num hospital.

Veja também – A Força do Querer: Cibele noiva de Ruy e se apavora com viagem do rapaz

O Outro Lado do Paraíso (2017/2018) além de recente, é do autor Walcyr Carrasco, que viu recentemente Eta Mundo Bom ganhar nova exibição, além de Chocolate com Pimenta ainda estar no Viva. A Dona do Pedaço é extremamente recente e logo foi descartada, segundo o colunista Maurício Stycer, do Uol.

Desta forma, “sobrou” a novela de Gloria Perez, que fez os números da faixa nobre da Globo dispararem após o mega fiasco de A Lei do Amor, último trabalho inédito de Zé Mayer (também no ar em Laços de Família).

Bibi Perigosa, Ritinha e a policial Jeiza são as três protagonistas,além de outras mulheres marcantes da história, como Silvana, Joyce e Ivana/Ivan, personagem trans muito bem representado por Carol Duarte.

MAIS A FORÇA DO QUERER:

Nesta segunda (21/9) reestreia na Globo A Força do Querer, exibida pela primeira vez em 2017. E, como protagonista, Juliana Paes sofreu algumas críticas por conta de sua Bibi Perigosa e a tal da suposta glamurização do crime.

A atriz conta que a intenção da novela era apenas mostrar a realidade das mulheres que se metiam no universo das drogas. “[as cenas] mostram que a gente tinha compromisso em ser fiel com o que acontecia de fato, e não em glamurizar aquela realidade”.

“Consegui mostrar que ela era absolutamente normal, e não uma mulher histriônica. As pessoas entenderam que a trajetória da Bibi podia ser seguida por meninas bem criadas e bem nascidas, de classe média alta. Essa era a minha intenção, , de dosar isso ao longo da trama para o público ver essa transformação”.

Ela segue com as revelações ao Notícias da TV: “Tem duas sequências bem emblemáticas. A primeira é quando ela vai no baile da comunidade e se encanta com aquilo. E depois tem o momento contrário, quando o Sabiá manda ela matar um refém. Ali cai a ficha, e o circo todo começa a desabar”.

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *