O Sétimo Guardião: Conheça os principais personagens da história

O Sétimo Guardião: Conheça os principais personagens da história

Caverna da novela. Foto – Globo.

Trazendo de volta o realismo fantástico ao horário nobre, O Sétimo Guardião estreia na Globo em 12 de novembro no lugar de Segundo Sol, que se despede e não vai deixar saudade em muita gente.

E já para preparar o público para a trama, o Gshow fez um perfil detalhado dos principais personagens da história da fictícia Serro Azul. Confira:

Aílton Graça – Padre Ramiro, 45 anos, pavio curto, em suas missas não tolera conversa paralela, roupa indecente e criança malcriada. Costuma parar a cerimônia para dar “esporro” (como ele mesmo diz) em quem o incomoda: “quem tá rezando a missa sou eu ou é você? – reclama. Apesar de ser bastante rígido com os fiéis que frequentam sua paróquia, abusa do seu poder para manipulá-los e conseguir o que quer, incluindo favores pessoais. Tudo, sempre, usando o nome de Deus. Mora com o sacristão Maltoni, que trata como se fosse seu filho. É cético com relação à existência de qualquer força sobrenatural que não venha de Deus, e quando alguma coisa não se encaixa nesta sua crença diz que é “coisa do diabo”.

Paulo Miklos – Jurandir Rangel, 47 anos, homem rígido, criado e educado rigorosamente nos preceitos católicos. Se autointitula católico fervoroso. É do tipo que assiste a todas as missas da Igreja e coopera com o padre nas festividades. É o primeiro a chegar e o último a sair. Tem uma única filha, Elisa, a quem ele cria com pulso firme, já que deseja que ela siga o seu exemplo e tenha uma vida religiosa, conseguindo um bom casamento e se tornando uma boa dona de casa.

Ele se revolta ao descobrir que Elisa está namorando Maltoni, o belo sacristão da igreja. O que ele não espera, no entanto, é se apaixonar pela mística Milu, o oposto da mulher por quem gostaria de se apaixonar. O fascínio que Milu exerce sobre Jurandir é tanto que quando estão sozinhos, ele se solta e esquece a beatice.

Giullia Buscacio – Elisa Rangel, tem 19 anos, bonita, cabelos na altura da cintura, se veste sempre de maneira bem discreta e com roupas bem fechadas. É a melhor amiga de Luz. Será sempre a esta amiga que a protagonista irá recorrer quando precisa desabafar. Moça devota, lê a bíblia e frequenta a igreja. Mas como toda adolescente, também quer sair com as amigas, tomar sorvete, andar pela praça… Porém o pai sempre a proíbe de fazer isso. Nas suas idas à igreja se encanta com a beleza do sacristão Maltoni e, incentivada por Luz, decide conquistar o rapaz. Mas suas investidas serão sempre desastrosas, uma vez que ela não leva muito jeito para paquerar. Essa relação irá gerar comentários maldosos na cidade e uma verdadeira guerra com seu pai.

Matheus Abreu – Maltoni Ferraz, 21 anos, órfão adotado pelo padre Ramiro. Belo, atlético, fervoroso, apesar da vida dedicada à sacristia e à igreja, adora esportes, o que chama atenção das moças da cidade. Vai se envolver com a jovem Elisa, filha do beato Jurandir. Entre ele, Elisa, Luz e Gabriel irá surgir uma grande amizade. Maltoni de vez em quando anda nu pela sacristia, de madrugada, por causa dos seus ataques de sonambulismo. O que faz com que as mulheres fiquem enlouquecidas tentando descobrir quando isso vai acontecer.

Leopoldo Pacheco – Feliciano Pataxó, remanescente de uma tribo que habitou o local em priscas eras e originalmente tinha a missão de guardar a fonte. Mendigo que anda pelas ruas da cidade portando um visual sujo e precário, o que incomoda a muitos, mas a ele nem um pouco. Aparenta ser maluco aos olhos de grande parte dos moradores, mas no fundo é o mais sensato de todos. Um sábio que transmite uma imagem deturpada de sua sabedoria para não despertar suspeitas em relação à mesma.

Ana Beatriz Nogueira – Ondina, exuberante, alta, elegante muito bem distribuída fisicamente, não dispensa um salto nem um vestido repleto de babados. Tem voz sensual, gargalhada peculiar e gesticula em excesso ao falar. É dona da Paraíso do Serro, uma pousada que recebe os forasteiros e raros turistas que visitam a cidade. Uma passagem secreta – um túnel! – liga o estabelecimento comercial a outro, que faz fundos com ele e cuja porta principal dá para outra rua: um bordel no qual trabalham quatro moças que, durante o dia, são as camareiras da pousada.

Carol Duarte – Lady Gaguinha ou Stefânia, 26 anos, gagueja quando fica nervosa. Corpo sensual e elegante. Trabalha no Paraíso do Serro. Sua família tinha posses, mas perdeu tudo. Para sobreviver e “não dar despesa” à família veio para Serro Azul, onde ninguém a conhecia, trabalhar no prostíbulo. Como é mais refinada que as outras, foi treinada por Ondina para “bancar a fina”, sendo este o seu diferencial para atrair clientes. De tanto “bancar a fina” acredita que realmente o é. Gosta do trabalho que faz. Por sua sofisticação as colegas maldosamente a apelidaram de Lady Gaguinha. Vai se apaixonar por João Inácio, um dos seus clientes eventuais, e a paixão será recíproca.

Josie Pessoa – Presinha ou Luciana, é uma das meninas do bordel de Ondina, tem uma qualidade que atrai alguns homens, aos quais trata como “verdadeiras cachorras”: é masculinizada. Veio da cidade grande. O pai foi um cantor conhecido, mulherengo e beberrão, que morreu cedo. Uma referência importantíssima na vida de Presinha a quem ela tentou imitar: queria ser cantora, mas, por causa da língua presa – nem todo mundo se chama Cazuza -, não deu. Adamastor a conheceu sem ter onde cair morta numa de suas turnês fracassadas, e a levou para o bordel de Ondina que, com sua experiência de vida, logo percebeu que o ar masculinizado dela poderia atrair a curiosidade de muitos homens.

Teodoro Cochrane – Adamastor, mas também poderia ser Davis ou, para estar mais atualizado, Streep, já que é fã das grandes divas do salto alto no cinema. Ele próprio é alto (sem precisar usar salto), loiro, magro e elegante. Trabalha no cabaré de Ondina como barman e caixa. Confidente e grande amigo da proprietária, na qual faz massagens relaxantes. Tem sempre um conselho humorado para a sua grande amiga e também para as meninas do cabaré. É refinado e, por isso, os homens da cidade dizem que ele é…bem, é veado. E ele é. Mas jamais confirmará, mesmo que seja pego com as calças na mão. É perseguido pelo homofóbico delegado Machado, porém devolve as agressões com classe e ironia ferina. Ama o cinema, mas abre uma exceção à música sempre que ouve alguma coisa da Simon.

Zezé Polessa – Milu, 50 anos, a quarta subguardiã da fonte, sem grandes preocupações com a aparência física, costuma se apresentar como “uma mulher normal”… Coisa que absolutamente não é. Dona de uma loja de produtos esotéricos frequentada por moradores que lá vão em busca de seus “chazinhos milagrosos”. Não é má, mas, às vezes, querendo fazer justiça com as próprias mãos, utiliza os chazinhos para cometer pequenas maldades ou, como ela também diz, “travessuras”. Alguns dizem que é bruxa e que em determinadas noites voa sobre a cidade montada em uma vassoura – há quem jure que a viu fazer isso. Na verdade Milu é apenas portadora de alguns conhecimentos mágicos adquiridos em livros, além de uma experiência de vida e um senso de observação que lhe permite traçar um perfil certeiro do chamado Ser Humano.

Leon, 80 anos, o gato de estimação de Egídio, seu companheiro de solidão. O que os guardiões comentam entre si sobre ele é que nasceu sob a forma humana com a missão de ser um guardião-mor. Mas por se recusar a assumir essa missão fora condenado a assumir a forma de um gato. Pode reassumir a forma humana esporadicamente, mas só quando isso for necessário ao cumprimento de sua missão junto ao guardião-mor. Só se livrará da maldição depois de servir a dois deles, ganhando sua liberdade de volta somente quando um terceiro guardião-mor assumir definitivamente seu posto. Dotado de extrema astúcia, Leon é o único que não se deixa enganar quando Sampaio chega à cidade, descobre o segredo da fonte e se apresenta como o novo guardião, tornando-se a grande pedra no caminho desse homem.

Isabella Garcia – Judith, ela tem 40 anos, gordinha, sem vaidade. É casada com Robério, mas não confia no marido, por isso sempre deu um jeito de não engravidar dele. No passado foi curada pelas águas da fonte. Foi assim que chegou a Egídio, para quem hoje trabalha como governanta. De uma lealdade inabalável, é a única pessoa que fala com o guardião com certa autoridade. É uma mulher sensitiva, diz que consegue perceber uma “aura” em poucos minutos de convivência… E atribui isso à sua proximidade com o guardião.

Heitor Martinez – Robério, 38 anos, jardineiro do casarão de Egídio, marido de Judith. Como Feliciano, ele também tem sangue índio, mas nenhum interesse na cultura do seu povo. Sonha em ser rico e ter um casarão tão grande quanto o do patrão. Por conta da beleza e do vigor dos jardins de que cuida ganhou fama de grande jardineiro. Por isso começou a ganhar alguns trocados com a venda de mudas para senhoras a cidade. O problema é que as mudas não vingam fora do casarão e isso lhe desperta a suspeita de que algo sobrenatural interfere na saúde das plantas.

Elenco da trama. Foto – Globo.

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *