SBT e Globo brigam por conta de A Favorita: Relembre cinco guerras entre as emissoras

Flora matará Gonçalo, Dodi e Vilma
Violência em A Favorita é motivo de briga entre SBT e Globo (Foto: Reprodução)

Uma verdadeira guerra foi criada entre o SBT e a Globo por conta de A Favorita. A emissora de Silvio Santos denunciou os Marinho e os acusou de infringir a regra de Classificação Indicativa, exibindo programas não recomendados para a faixa etária indicada pela novela.

Veja também – Nunca reprisado, remake feito pela Globo quase matou autora de desgosto

Até alguns dias atrás, a reprise do Vale a Pena Ver de Novo era apresentada com a recomendação de “não indicada a menores de 12 anos“, mas as cenas dos capítulos continham muita violência e nudez.

Incomodada com a injustiça da concorrência, o SBT protocolou uma denúncia no Ministério da Justiça. Através do DPJUS (Departamento de Promoção de Políticas de Justiça), foi constatado que a Globo estava infringindo as regras de Classificação Indicativa e providenciou uma advertência.

Veja também – Flagra de galã das novelas mexicanas em momento íntimo com astro da Marvel viraliza

A emissora carioca foi obrigada a alterar a recomendação de faixa etária para “programa não recomendado a menores de 16 anos“. Em meio as negociações, ficou acertado que a Globo faria ajustes na edição para que A Favorita passasse a receber recomendação para 14 anos.

Isto tem rendido diversas reclamações nas redes sociais, com telespectadores informando que os cortes promovidos na novela estão desfigurando a trama e a deixando sem emoção. Tudo isto, por conta da briga iniciada pelo SBT. Mas, não foi a primeira vez que as emissoras tiveram disputas. Relembre:

Cúmplices de um Resgate

O último capítulo de Cúmplices de um Resgate criou no SBT um sentimento de dever cumprido. Por outro lado, a Globo vivia a frustração de exibir um episódio de uma série brasileira fracassada e inspirada em suspenses americanos: Supermax.

Integrantes da banda Cúmplices de Um Resgate (Foto: Divulgação/SBT)

Ao mesmo tempo, a Band exibia a final do MasterChef Profissionais. Todo este cenário foi propício para que a emissora de Silvio Santos desse uma “surra” na Globo que durou mais de quatro horas. Ao fim do capítulo final da novela, foi exibido um show especial com a presença do elenco.

Veja também – Saiba qual estrela das novelas mexicanas do SBT deu calote no velório da própria avó

Pantanal

A versão original de Pantanal foi exibida pelo SBT de surpresa. Sem qualquer anúncio prévio, Silvio Santos estreou a novela em meio a uma guerra travada com a Globo. A emissora carioca acusou o SBT de concorrência desleal, porque alegou ser detentora dos direitos da obra.

Cláudio Marzo em registro descontraído nos bastidores de gravações de Pantanal, nos anos 90 (Foto: Divulgação)

Silvio ignorou a disputa e fez pior: passou a esperar que a Globo acabasse A Favorita. Pantanal só começava quando os Marinho encerrava a novela das nove, pois o SBT convidava o público a mudar de canal. A estratégia deu certo e a novela da extinta TV Manchete liderou por várias vezes.

Veja também – Saia de perto! Confira cinco atores polêmicos das novelas mexicanas com fama de barraqueiros

A Usurpadora

Recentemente, a Globo se rendeu às novelas mexicanas e fechou parceria com a Televisa para exibir títulos como A Usurpadora. Mas, nem sempre foi assim. A emissora carioca teve muita dor de cabeça com o dramalhão estrelado por Gaby Spanic.

Cena de A Usurpadora (Foto: Divulgação)

Tanto na exibição original, quanto nas reprises, A Usurpadora chegou a ser líder de audiência em diversas ocasiões. É considerado um clássico das novelas mexicanas, tanto é que o SBT chegou a fazer inúmeras reapresentações da trama.

Veja também – Problemas com narcotráfico afasta Fernando Colunga das novelas, diz imprensa mexicana

Carrossel

O remake de Carrossel em 2012 assustou a Globo, mas o verdadeiro terror foi causado quando o SBT apresentou a versão original da novela em meados dos anos 90. Assim como A Usurpadora, mesmo em suas reprises, Carrossel ainda chegava a alcançar a liderança em várias ocasiões.

A primeira versão de Carrossel incomodou a Globo (Foto: Divulgação)

O folhetim infantil de Abel Santa Cruz se familiarizou com a liderança de audiência, principalmente na primeira reprise. Uma matéria do jornal Folha de S. Paulo em 30 de julho de 1995 relembrou que o sucesso era tão grande que, na primeira vez que foi ao ar, Carrossel chegou a 27 pontos de audiência.

Veja também – Cópia barata? Veja 5 novelas brasileiras que são remakes não-oficiais de dramalhões mexicanos

Marimar

Era Natal de 1996, quando Marimar estreou no SBT. Ao longo de seus quatro meses de exibição, a novela teve uma audiência ascendente e alcançou números expressivos. Na sua quarta reprise em 2011, Marimar assustou a Globo inesperadamente.

Marimar foi um sucesso no SBT (Foto: Divulgação)

Nem mesmo os especialistas em novelas entendiam o crescimento registrado pelas novelas da tarde, na ocasião em que Marimar estava sendo exibida. Era uma época onde a Sessão da Tarde estava com a audiência em queda. Em 12 de dezembro de 2011, Marimar liderou contra a Globo (11 x 9 pontos).

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.