Saiba quais novelas a Globo teve que pedir ajuda ao povo para tentar reverter fracassos

Dom Pedro II vive Selton Mello em Nos Tempos do Imperador - Foto: Reprodução
Dom Pedro II é vivido por Selton Mello em Nos Tempos do Imperador (Foto: Reprodução)

A Globo está penando muito com Nos Tempos do Imperador. A novela está praticamente gravada e, por isto, não tem jeito. O estrago está feito e a rejeição constante a novela é percebida através dos índices de audiência. A meta de audiência para a novela é de 20 pontos, porém este número foi atingido raríssimas vezes em meio a esses mais de trinta capítulos exibidos até hoje.

Veja também – Saiba quais novelas são continuações de outras, assim como Nos Tempos do Imperador

Ainda assim, a Globo montou um grupo de discussão, que é a voz do povo e de telespectadores especialistas em novelas, onde dão palpites e esclarecem seus pontos de vista a cerca do conteúdo que está sendo apresentado pela novela. Deste jeito, Nos Tempos do Imperador está sendo consultada por este grupo e, de acordo com os resultados colhidos, cortes na edição poderão ser feitos. Veja alguns exemplos de novelas que passaram pela mesma situação:

Sol Nascente

Quem não se lembra da novela que a Globo fez sobre orientais, mas que os atores japoneses ou de origem oriental não foram chamados para os papéis? Por ter um contrato em vigência com o ator Luís Melo, os globais acharam por bem colocá-lo no lugar de Ken Kaneko. Depois, teve Giovanna Antonelli ficando no lugar de Daniele Suzuki.

Walther Negrão, autor de Sol Nascente (Foto: Divulgação)

Enquanto isto, os telespectadores se confundiam com a história de descendentes de japoneses ser interpretada por atores com feições ocidentais. Mesmo alertada por críticos em TV, a Globo preferiu fazer um grupo de discussão para entender o caso e, de fato, foi diagnosticado este problema.

Veja também – Será que Nos Tempos de Imperador chegará ao fracasso? Veja cinco novelas das seis que fracassaram 

A Lei do Amor

Novela que ocupou a faixa das nove, por pouco não ficou no lugar de Babilônia entre os maiores fracassos do horário. Segundo matéria divulgada por Flávio Ricco na época, A Lei do Amor ganhou sobrevida após passar pela análise de especialistas. Eles diagnosticaram diversos problemas, como por exemplo, a morosidade em que o enredo se passava. Foi assim que, em sua reta final, A Lei do Amor acabou dando certo e reagindo na audiência.

A Lei do Amor foi ao ar na Globo entre 2016 e 2017. (Foto: Divulgação/Globo)

Guerra dos Sexos

Não foi um fracasso dos piores, porém Guerra dos Sexos poderia ter se saído bem melhor. Foi por isto que a Globo teve que recorrer ao grupo de discussão em 2012, como forma de entender o que fazia este remake de uma trama fenômeno na década de 80 ter índices de audiência e repercussão tão baixos. A jornalista Keila Jimenez, que na época do ocorrido era colunista do Folha de S. Paulo, foi quem noticiou o fato.

Veja também – Confira o ranking das novelas que a Globo foi obrigada a encurtar às pressas

Guerra dos Sexos (Foto: Divulgação)

A Regra do Jogo

Depois de ter chegado ao fundo do poço com Babilônia (2015), A Regra do Jogo (2015) sofreu para reverter o quadro crítico. Inicialmente, se achava que a culpa era a trama e que vinha por aí mais um fracasso. Por isto, o grupo de discussão que geralmente só ocorre depois de, no mínimo, dois meses do andamento da novela foi antecipado para o primeiro mês de sua exibição.

João Emanuel Carneiro está na fila das 21h da Globo (Foto: Reprodução)
João Emanuel Carneiro foi autor de A Regra do Jogo (Foto: Reprodução)

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *