Provas mostram que Globo montou arsenal para abafar escândalo de racismo em novela

Zayla em cena da novela Nos Tempos do Imperador (Foto: Reprodução)
Zayla em cena da novela Nos Tempos do Imperador (Foto: Reprodução)

Em pleno século XXI, as discussões sobre racismo lamentavelmente ainda acabam voltando à tona. A mídia tem um papel essencial no combate a estas práticas retrógradas, apontando os erros e chamando atenção para possíveis soluções.

Veja também – Confira cinco novelas brasileiras que foram interrompidas às pressas

Entretanto, quando isto acontece com o próprio veículo midiático que supostamente combate o racismo, a discussão é abafada. A colunista Carla Bittencourt, ex-global que atualmente escreve para o Metrópoles, parceiro do Resumo das Novelas On, revelou que as atrizes Cinnara Leal, Dani Ornellas e Roberta Rodrigues, do elenco de Nos Tempos do Imperador, denunciaram terem sofrido racismo.

Atrizes se uniram para denunciarem racismo nos bastidores da Globo (Foto: Divulgação)

A atitude da Globo, ao invés de divulgar a informação e discuti-la como faz nos demais casos, fez completamente o contrário. Afastou Vinícius Coimbra, diretor acusado de cometer racismo contra as atrizes, e fez esforços para abafar o caso.

Veja também – Saiba qual novela passou por um vexame tão grande que a Globo apagou as fitas do arquivo

Segundo Fabrício Falcheti, do NaTelinha, este movimento de retirar Coimbra discretamente dos trabalhos da novela das seis enquanto ela estava no ar foi mais uma demonstração de que a polêmica foi tratada com delicadeza.

Isto protegeu tanto o diretor, quanto a emissora de possíveis desentendimentos com patrocinadores. A iniciativa de abafar o caso incomodou as atrizes envolvidas no caso, que por pouco não trouxeram o escândalo a público. Antes de chegar a esta situação, elas procuraram o alto clero global.

Diretor de Nos Tempos do Imperador é acusado de racismo por elenco (Foto: Divulgação)

Também há relatos de que, ao serem informados, Ricardo Waddington, dos Estúdios Globo, e José Luiz Villamarim, de Dramaturgia, teriam prometido tomar providências e não o fizeram. Entre as denúncias, Leal, Ornellas e Rodrigues acusavam os globais de segregação racial nos camarins.

Veja também – Demissão amaldiçoada: Saída de Stênio Garcia da Globo fez praga ser rogada a autor

Os atores brancos ficavam em um espaço separado dos negros, dentre outras situações. Por orientação jurídica, as profissionais não se manifestarão publicamente dando riqueza de detalhes. Mas o fato é que há possibilidade de que o escândalo se torne maior porque cogita-se a possibilidade da Globo e do diretor serem processados.

A equipe que trabalhava com Coimbra e compactuava com as atitudes racistas também estão na mira. Para o TV Pop, o diretor de Nos Tempos do Imperador negou as acusações: “O elenco da novela tem todo o meu respeito e admiração. Sou a favor do diálogo e acredito que todas as discussões sobre o tema são necessárias”. Por conta do “sigilo previsto no Código de Ética”, a Globo não comenta o caso.

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.