Nena fica viúva, não suporta solidão de viver sozinha sem o marido e morre com depressão: “Que Deus a tenha”

(Foto: Reprodução)

Os próximos capítulos de O Rei do Gado serão marcados por várias mortes dramáticas. Após Bruno (Marcelo Antony), Berdinazzi (Tarcísio Meira), Marieta (Eva Wilma) e Mezenga (Antonio Fagundes), Nena (Vera Fischer) ficará sozinha e morrerá depressiva. As cenas serão exibidas nessa semana.

A princípio, Nena estará lembrando dos melhores momentos que teve ao lado de Mezenga. Ela pegará uma roupa que foi do marido e segurará com suas mãos. Em seguida, ela encontrará um charuto que o personagem costumava usar e isso fará a viúva ficar abalada.

Cada vez mais depressiva, Nena adoecerá. Num certo dia, a personagem de Vera Fischer estará sentada na frente de casa e pensará estar vendo Mezenga. A viúva chegará a ouvir a voz do marido e dará um breve sorriso. No final, mesmo sentada, a loira morrerá numa cena bastante dramática. Giovanna (Letícia Spiller) correrá para avisar a Enrico: “corre que tua mãe está morrendo”, gritará. “Que Deus a tenha”, responderá um amigo de Enrico.

Como será a morte de Mezenga em O Rei do Gado?

Em O Rei do GadoAntonio Mezenga (Antonio Fagundes) sempre foi muito cuidadoso com sua plantação de café. Por outro lado, ele tem sofrido com a proliferação do caruncho e, por isso, usa produto venenoso para tentar controlar a infestação do inseto no café. Nos próximos capítulos, no entanto, ele acabará se intoxicando com o veneno e morrerá no meio da plantação.

A princípio, Mezenga estará colocando veneno na plantação de café e começará a ter uma reação: “Eu cago veneno, eu mijo veneno, eu cuspo esse maldito veneno. (…) Mas eu preciso matar com essa broca esse caruncho de café que eu nunca tinha visto antes. Eu preciso salvar o que é meu, do meu filho e do meu neto, que se chama Bruno Mezenga”, falará ele, já enfraquecido.

Na sequência, Mezenga estará caminhando pela plantação, não aguentará e cairá no chão morto. Enrique (Leonardo Bricio) achará o corpo do pai caído e ficará em prantos. O velório será marcado por muita comoção. “Nunca mais vou lidar com café na minha vida”, dirá Enrico, muito abalado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.