“Negra horrível”: Após quase 30 anos, atriz expõe absurdos que ouviu em bastidores de novela

Atores Zezé Motta e Marcos Paulo em Corpo a Corpo (Foto: Divulgação)

A evolução da sociedade depende de um esforço comum em prol de causas importantes. Este fato, entretanto, contrasta com a negação existente de um problema comum: o racismo. É importante destacar que esta questão chegou a ser ainda mais grave em alguns momentos.

Veja também – “Faz dela a preta burra”: Ex-autor de novelas faz grave acusação sobre supostas ordens que recebia da Globo

Hoje, sabemos que as atitudes racistas surgem constantemente no dia a dia, cabendo a nós questionarmos estes problemas. Mas, havia uma época em que praticamente não se tolerava a presença de pessoas de outras raças.

Foi o caso do período em que Corpo a Corpo (1985) estava no ar. Uma atriz negra que fez parte do elenco da trama relatou que um ator ouviu absurdos porque ele era branco e contracenava com ela em cenas românticas.

“Negra horrível”

Durante participação no Encontro desta quinta-feira, 17 de novembro, a atriz Zezé Motta expôs uma situação que passou há quase 30 anos atrás, mais especificamente no período em que estava na novela Corpo a Corpo.

Veja também – Há 29 anos, ator da Globo chocou ao concretizar premonição mortal revelada em entrevista

Segundo ela, o ator Marcos Paulo recebia conselhos constantes para não ter contato com a atriz. Ele vivia um par com Motta na novela das oito (faixa que hoje em dia é conhecida por novela das nove).

Zezé Motta é um dos grandes ícones das novelas brasileiras (Foto: Divulgação)

“Horrorosa” e “horrível” foram algumas as agressões que ela recebeu de racistas incomodados com o romance interracial entre os atores. Zezé Motta disse que alguém aconselhou Marcos Paulo.

Se a Globo me obrigasse a beijar essa negra horrível, eu lavaria a boca quando chegasse em casa com água sanitária“, afirmou um dos agressores a Marcos Paulo, de acordo com os relatos de Motta.

Veja também – Relógio quebrado? Confira cinco vezes que a Globo errou feio no horário das novelas

Porém, Zezé Motta foi mais a fundo ao esclarecer que o racismo também esteve muito presente nas tramas das novelas, o que certamente influenciava na opinião popular. Isto porque, as atrizes negras estavam sempre em um papel de submissão a brancos.

Teve uma época em que os atores negros não tinham família. Não tinham pais, não tinham mães, não tinham filhos. Sempre eram serviçais de uma família branca“, declarou ela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.