Na Record, Jesus será mais "humano" e fugirá de polêmicas

Na Record, Jesus será mais “humano” e fugirá de polêmicas

Dudu Azevedo é o Jesus da Record (Foto: Divulgação)
Dudu Azevedo é o Jesus da Record (Foto: Divulgação)

A Record estreia nesta terça-feira (24), a sua nova novela, Jesus. O folhetim bíblico, o primeiro a contar a história do homem responsável pela fundação do Cristianismo, mostrará um filho de Deus mais “humano” e que fugirá de assuntos que possam causar polêmica. Em entrevista ao site Notícias da TV, a autora Paula Richard falou, por exemplo, sobre Maria Madalena (Day Mesquita). Correntes passaram a associar nos últimos anos a personagem a uma prostituta. Outros, vão mais além, e insinuam que a mulher era uma amante de Jesus (Dudu Azevedo).

Eu brinco que fico com uma plaquinha: Maria Madalena não era prostituta. O que está escrito na Bíblia é que ela era uma mulher arrependida, que tinha sete demônios. Por causa desse comportamento, desses demônios, não agia como as outras mulheres da época. Se não agia como queriam, como era vista? Como prostituta. Mas não era a profissão dela”, explica Paula.

+Segundo Sol: Beto exige separação de Karola e perua arma plano contra Luzia

Como se trata de uma novela, histórias e tramas serão criadas para diversos personagens, já que o que é informado na Bíblia sobre eles não possibilitaria a dinâmica necessária para um folhetim. Com Jesus, no entanto, será diferente. O personagem deve ser visto na novela da forma como é retratado no livro sagrado, exceto pelas suas falas, que se tornaram mais coloquiais, mas que manterão a essência do que foi dito.

Day Mesquita vive Maria Madalena (Foto: Divulgação)
Day Mesquita vive Maria Madalena (Foto: Divulgação)

Eu falei que não ia escrever nada que não estivesse na Bíblia sobre Jesus. A gente não inventa nada, toma cuidado pra não colocá-lo em situações que as pessoas falariam: ‘Jesus não faria isso’. O Jesus que vamos mostrar vai ser humanizado por meio do olhar dos outros personagens. O que foi viver no mesmo momento em que esse homem, o que foi conhecê-lo, ouvi-lo, é essa humanização”, disse ela, que ainda falou sobre as tramas criadas para os demais personagens.

Temos vários personagens bíblicos, a maioria homens. Mas, para contar uma história, você tem que criar um núcleo, não pode botar aquele bando de homens sem humanidade, sem famílias, sem problemas. Simão [Rodrigo Andrade], por exemplo, não tinha nada, fizemos ele ser irmão de Barrabás [André Gonçalves]. As pessoas vão falar que não está na Bíblia, mas também não está que não era. O respeito à Bíblia é total, mas o que não tem lá a gente inventa”, completou.

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *