Hoje com 25 anos, Domênico de A Favorita se transformou e tomou rumo surpreendente na carreira

Domênico de A Favorita cresceu e hoje tem 25 anos (Foto: Divulgação)

Lembra de Domênico, personagem de A Favorita que contracena com Lília Cabral? Ele é interpretado pelo ator Eduardo Melo, que hoje tem 25 anos e está bastante diferente. Na trama, o menino é impactado pela truculência de Leonardo (Jackson Antunes).

Veja também – Dr. Salvatore em A Favorita, ator veterano escolheu o dia e a hora de sua própria morte

Com a reprise da novela de João Emanuel Carneiro no Vale a Pena Ver de Novo, Eduardo está sendo relembrado pelos noveleiros mais fanáticos. Isto porque, seu rostinho ficou conhecido também por outros trabalhos famosos da telinha.

Em O Astro (2011), por exemplo, o ator viveu a versão jovem de Alan, coadjuvante da novela e personagem-filho do protagonista, Herculano (Rodrigo Lombardi). Com passagens também por canais pagos e pela Record, Eduardo marcou seu retorno à Globo em 2014.

O ator esteve de volta à casa em que o consagrou e por lá permaneceu por cerca de dois anos. Em 2017, voltou para a Record para O Rico e Lázaro e em 2018 apareceu novamente na Globo, com um papel em Deus Salve o Rei.

Como está o ator que fez Domênico em A Favorita?

Nesse entrevem, o ator foi crescendo e hoje em dia surpreendentemente ainda mantém a carreira como ator. De uns tempos para cá, têm feito maior presença nos teatros e estava há pouco tempo na turnê de um musical, chamado Grease.

Ator Eduardo Melo hoje em dia (Foto: Divulgação)

Em recente entrevista, o ator mirim de A Favorita comemorou a volta da novela e disse se sentir lisonjeado por poder resgatar a época em que tinha apenas 11 anos. Afinal, o folhetim é bastante especial para sua vida, uma vez que foi sua primeira aparição numa novela.

Veja também – Substituta de A Favorita: Cinco coisas que você (provavelmente) não sabia sobre O Rei do Gado

Foi um aprendizado enorme, era uma carga muito alta de experiência e qualidade que eu recebia e observava todos os dias“, relembrou. Na ocasião, ele descartou qualquer possibilidade de ter ficado traumatizado com as cenas de agressão por parte do personagem de Jackson Antunes.

Para mim não foi nada difícil, encarava 100% como uma história ficcional, uma novela e como conhecia os atores por trás do roteiro, sabia que tudo aquilo era uma história criada. Não tinha essa noção da gravidade do assunto e o quão representativo era“, explicou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.