Frustração, cansaço e rejeição: Saiba o paradeiro da atriz Priscila Fantin, a vilã Olga de Chocolate com Pimenta

Priscila Fantin ficou marcada na pele da vilã Olga de Chocolate com Pimenta (Foto: Divulgação)

Já ouviu falar naqueles talentos relâmpago? Muitas vezes, tem alguns artistas que surgem, fazem um sucesso gigantesco e simplesmente somem. É o caso de Priscila Fantin, um rostinho muito conhecido pelas novelas de Walcyr Carrasco.

Veja também – Blindados da crise: Descubra quais são os 10 maiores salários dos atores das novelas da Globo

Ela está em alta, uma vez que estará no ar pela TV paga e pela TV aberta. No Canal Viva, atualmente estamos revendo a atriz no papel da mocinha Serena, em Alma Gêmea (2005). A partir do próximo mês, a veremos também pela TV Globo por conta da reprise de Chocolate com Pimenta (2003), onde fez a vilã Olga.

Fantin ficou conhecida no meio artístico por ser a “queridinha” de Walcyr Carrasco. Isto porque, ele só lhe dava papéis grandiosos. Em Sete Pecados (2007), por exemplo, ela fez uma personagem muito marcante chamada Beatriz.

A questão é que, por quatro ocasiões, a atriz rejeitou convites para participar de novelas. Sempre tratando de justificar a razão de recusar as participações, isto tornou-se uma questão de deselegância para muitos após se tornar algo repetitivo.

Veja também – Cinco novelas brasileiras que ganharam remake mexicano

Primeiro, foi em 2006. Manoel Carlos daria a ela uma vilã em pleno horário das nove, mas ela alegou “cansaço”. Pouco tempo depois, abriu uma exceção e esteve em Sete Pecados. Então, iniciou-se um desconforto.

Mesmo assim, a resistência da atriz por fazer novelas perdurou. Foi aí que ela rejeitou convites para outras duas novelas das nove: A Favorita (2008) e Caminho das Índias (2009). Para não fazer desfeita, topou estar em Tempos Modernos (2010).

Veja também – Em 1995, Globo e Gilberto Braga se arrependeram de ter colocado novela no ar; saiba qual!

Mas, como sabemos, a escolha de Fantin deu azar e ela esteve num dos maiores fiascos das novelas das sete. As más línguas disseram que a atriz teria se sentido frustrada com a escolha errônea, o que coincidiu com uma fase difícil.

Depressão de Priscila Fantin

Ela enfrentou a depressão e foi incompreendida por muitos. Em diversas ocasiões, Priscila Fantin alegou que teve quem dissesse que sua dor era “frescura”: “Ouvi que eu tinha tudo, casa, família, trabalho, condições, amigos e que eu deveria estar com frescura por achar problema em tudo“.

Novela Alma Gêmea fez sucesso na Globo - Foto: Reprodução
Priscila Fantin ganhou destaque em Alma Gêmea (Foto: Divulgação)

Então, Priscila Fantin alegou ter passado por uma fase onde não estava se sentindo realizada consigo própria: “[…] a gente começa a não ver mais prazer nas coisas, a não sentir. Eu cheguei a um estágio em que estava absolutamente estagnada e não sentia mais nada“.

Veja também – Chocolate com Pimenta: Veja cinco polêmicas dos bastidores da substituta de O Cravo e a Rosa

Segundo a atriz, a pressão social para que ela estivesse em papéis fazia com que sua situação piorasse: “Era tudo pior porque era reconhecida na rua. Evitava pegar elevador ou sair de casa porque tinha medo de apontarem, de falarem de mim. Comecei a achar que estava com mania de perseguição, que era coisa da minha cabeça“.

Válvula de escape

A expressão simbológica tem a ver com a “rota de fuga” que as pessoas encontram para amenizar momentos difíceis. Com Priscila Fantin não foi diferente. Durante entrevista para um podcast, ela alegou que ainda não conseguiu se recuperar totalmente da depressão.

No entanto, aprendeu a conviver com a doença. “[…] eu não me curei. Só aprendi a lidar. E tinha muita fuga em bebidas, em pessoas, em amigos… Chamava as pessoas para a minha casa“, disse a queridinha de Walcyr Carrasco.

Intriga com Walcyr

Um dos autores mais renomados das novelas globais, Walcyr Carrasco parece ter feito parte desse momento de incompreensão. Ele a pressionou para um papel em Morde & Assopra (2011), pouco tempo depois que Fantin começou a se sentir depressiva.

Veja também – Confira sete atores de Chocolate com Pimenta que largaram a carreira e mudaram de vida

Priscila Fantin e Walcyr Carrasco em pé de guerra (Foto: Reprodução)
Priscila Fantin e Walcyr Carrasco ficaram em pé de guerra (Foto: Reprodução)

Durante uma entrevista em 2015, ele se explicou: “Fiquei chateado, sim, por termos feito grandes sucessos. Eu a considerava uma parceira”. Ao mesmo tempo, o autor tentou fazer mea-culpa porque sabia que ela não estava bem.

Não ficou mágoa, apenas não entendi […] E o estranho é que não tinha nenhuma proposta na época, tanto que não fez mais nenhuma outra novela. Só posso entender que estava emocionalmente precisando de um tempo“, declarou Walcyr, na ocasião.

Veja também – Cinco grandes atores de Chocolate com Pimenta que não estão mais entre nós

Em Êta Mundo Bom! (2016), Priscila Fantin e Walcyr reataram. Ele criou a personagem Diana de Oliveira especialmente para a atriz. De lá para cá, a ex-global segue distante dos holofotes e tem se limitado a fazer interações com fãs nas redes sociais.

Retorno às novelas

Sua última aparição em uma novela foi em Haja Coração (2016), durante uma participação especial. Em entrevista a um programa da RedeTV!, ela não descartou voltar às novelas: “Em algum momento vai rolar essa conjuntura, onde isso pode acontecer de novo“.

Siga o Resumo das Novelas On nas redes sociais:

@resumodasnovelason

@resumodasnovelas.online

@resumonovelason

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.