Esquecido pela mídia e morando em asilo, derrame tirou a vida de astro de O Rei do Gado

Logo da novela O Rei do Gado (Foto: Reprodução)

Dentre as listas de atores que faleceram e que fizeram parte de O Rei do Gado, um caso em específico chama bastante atenção. Isto porque, não estamos nos referindo a uma mera personalidade.

Veja também – Grande estrela de O Rei do Gado morreu após lenda sobre “maldição” da novela

O caso do ator que citaremos a seguir é emblemático, uma vez que trata-se de uma figura com mais de 50 anos de carreira. Com passagens por grandes emissoras de TV, ele participou de grandes trabalhos.

Seu currículo tem papéis em novelas de sucesso como Os Irmãos Corsos (1966), Sombras do Passado (1983), A Leoa (1982), Moinhos de Vento (1983), Irmã Catarina (1996) e dentre outros inúmeros casos.

Na época em que esteve no teatro, ficou conhecido por ser o braço direito de Tônia Carrero. Estamos falando do ator Luiz Parreiras, que morreu em 05 de janeiro de 2020 após sofrer um derrame em um asilo.

Morte de Parreiras

Em meio ao extenso legado deixado por Luiz Parreiras, está sua participação em O Rei do Gado (1996). O ator ficou conhecido por atuar na novela com o personagem Orestes Couto Maia. Entretanto, pouco tempo depois de uma participação em Canoa do Bagre (1997), este ator resolveu focar em sua vida pessoal.

Luiz Parreiras em cena de O Rei do Gado (Foto: Divulgação)

Os últimos anos de vida dele foram vividos em uma casa de repouso na região do ABC paulista. O asilo recebeu o ator de braços abertos e foi neste lugar que ele encerrou sua jornada de uma maneira inesperada e lamentável.

Parreiras sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral), mais popularmente conhecido como derrame. Ele não resistiu ao problema e faleceu aos 78 anos. O velório ocorreu no dia seguinte à sua morte, em 06 de janeiro de 2020, e foi aberto ao público.

Veja também – Suicídio, drogas, doenças graves e mais: Saiba tudo sobre a lenda da maldição de O Rei do Gado

Porém, o adeus a este ator não teve alardes e nem destaque em manchetes. Por estar em inatividade por muitos anos, seus últimos momentos de vida passaram desapercebido por boa parte da grande mídia.

Pesou-se também em favor a este sumiço midiático o fato de que Parreiras era bastante discreto. Ele evitava qualquer escândalo ou situação polêmica, o que o-deixava no nimbo do esquecimento da imprensa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.