Desempregada, grande atriz das novelas da Globo precisou trabalhar de ambulante para sobreviver

Claudia Ohana e Narjara Turetta em Amor com Amor se Paga (Foto: Divulgação)

Essa realidade é conhecida por muitos brasileiros, trabalhadores, que ralam todo dia para trazer o pão para dentro de casa. Entretanto, esta atriz que citaremos a seguir precisou fazer isto por uma questão de sobrevivência.

Veja também – Comparado a esmola: Confira cinco atores que já reclamaram publicamente de seus salários

Sem ter oportunidades e com os convites surgindo à conta-gotas, a instabilidade causou problemas financeiros difíceis de se superarem. Ao ter um carrinho de mão, veio a ideia de vender água de coco.

Estamos falando da atriz Narjara Turetta. Por mais de 10 anos, ela precisou driblar a crise financeira se dividindo com a mãe em uma praia famosa no Rio de Janeiro, refrescando os turistas e moradores que iam para a praia.

Grande atriz das novelas precisou trabalhar de ambulante para sobreviver

A carreira de Narjara Turetta na TV começou ainda muito cedo. Ela participava de programas de calouros, até que recebeu uma oportunidade para se tornar uma das primeiras apresentadoras mirins.

Veja também – Decepcionado, ex-galã global criticou papel de figurante de luxo em novela: “O autor se perdeu”

Em Essa Gente Inocente (1976) da extinta TV Excelsior, esteve no comando de uma atração de grande audiência. Isto lhe abriu as portas para estrelar uma novela clássica da TV Tupi. Narjara tinha apenas 9 anos quando protagonizou Papai Coração (1976).

Os convites não pararam de surgir e Narjara Turetta se tornou uma das grandes artistas nacionais, com aparições frequentes. Em Malu Mulher (1979), estreou na Globo ao viver a versão jovem de Elisa, tendo sido inclusive premiada pela atuação.

Narjara Turetta antes e hoje (Foto: Divulgação)

As portas realmente não se fecharam mais para a atriz, que teve a oportunidade de estar em grandes novelas como Baila Comigo (1981), Amor com Amor Se Paga (1984), Selva de Pedra (1986), O Salvador da Pátria (1989) e dentre outras.

Porém, os anos 90 foram de muitos problemas para ela. As dificuldades financeiras foram se agravando, ao ponto que ela só aparecia em programas de TV para falar sobre a escassez de novos convites.

Veja também – Sedento por vingança, diretor de novela armou cena em que debochava de demissão de atriz

Por muito tempo se sustentando com suas reservas financeiras, Narjara Turetta não resiste e passa a seguir o rumo de ambulante. Vendendo coco na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, ela encontra um fôlego para superar o momento difícil enfrentado por sua vida.

Neste período nebuloso enfrentado, a ex-global tornou-se recepcionista, escreveu textos para uma empresa e continuou procurando novos trabalhos. Em 2004, depois de longos anos de dificuldade, Narjara Turetta volta a pisar os pés na Globo.

Narjara Turetta nunca sentiu vergonha de sua situação

Recentemente, ao comentar o fato de que o ator Mário Gomes também tinha se tornado ambulante devido as dificuldades financeiras, Narjara Turetta relembrou sua situação: “Trabalho nenhum é vergonha“.

Veja também – 7×1 nos cofres da Globo: Novela foi ao fundo do poço por conta da Copa do Mundo

Não é o fato de a gente ter fama, ser conhecido, como o Mario Gomes é, que nos desmerece ou desabona para, de repente, amanhã ou depois, vender um picolé se preciso for […] trabalhar na rua é bem complicado, bem cansativo. Sei disso por experiência própria“, opinou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.