Antes de morrer, novelista famoso fez último pedido para a Globo; saiba qual!

Autor Gilberto Braga faleceu recentemente - Foto: Reprodução
Autor Gilberto Braga faleceu recentemente (Foto: Reprodução)

O adeus é doloroso, mas costuma ser ainda mais quando se tratam de pessoas com legados históricos. Gilberto Braga é um exemplo claro do quanto algumas perdas são irreparáveis. Afinal, foi ele o responsável por vários clássicos da nossa teledramaturgia.

Veja também – Fiasco total: Saiba qual novela precisou de pedido de desculpas ao público por ser tão ruim

Em 2008, sua novela Paraíso Tropical nos deu orgulho ao trazer um Emmy Internacional. Muito antes disto, seu talento foi reconhecido em inúmeros casos. Ainda na década de 70, ao adaptar o romance Escrava Isaura (1976), o novelista mostrou sua veia artística para o gênero.

Depois disto, a Globo o colocou como braço direito de medalhões como Janete Clair e Dias Gomes. Isto fez ele ir galgando seu espaço de modo que adquirisse grande experiência na função de novelista.

O autor era considerado uma fábrica de sucessos, pois foram das mãos dele que foram produzidos ícones como: Água Viva (1980), Brilhante (1981), Louco Amor (1983), Corpo a Corpo (1984), Vale Tudo (1988), O Dono do Mundo (1991), Pátria Minha (1994), Celebridade (2003), Insensato Coração (2011) e dentre outros casos.

A morte de Gilberto Braga

No entanto, o que se percebeu foi que Gilberto Braga passou a estar na geladeira da Globo imediatamente ao fim de Babilônia (2015), novela marcada pelo fracasso. É fato que ele passou por alguns problemas de saúde após a novela, mas nunca escondeu seu desejo de retornar.

Veja também – Cinco novelas brasileiras que ganharam remake mexicano

Nos últimos meses de sua vida, Braga teve complicações referentes ao mal de Alzheimer. No entanto, o autor de novelas da Globo sempre quis tirar seus projetos do papel. Alguns deles foram: uma série sobre Elis Regina, uma novela das seis e outra das nove.

O autor de novelas da Globo, Gilberto Braga (Foto: Divulgação)
O autor de novelas da Globo, Gilberto Braga (Foto: Divulgação)

A segunda criação de Gilberto era tida por ele como uma das favoritas. Tanto é que, empolgado com a novela, chegou a acelerar a criação dos textos e deixou 80 capítulos prontos. Quando o autor ainda estava vivo, a Globo teria dado sinal verde para o folhetim e, pouco tempo depois, voltou atrás.

A trama se chamaria Feira das Vaidades e seria baseada em Vanity Fair, obra de William Makepeace Thackeray. Ambientada no Rio de Janeiro dos anos 20, a novela contava com um orçamento oneroso.

Veja também – Inesquecíveis: Relembre cinco novelas de época que marcaram gerações

Malu Mader e Cássio Gabus Mendes foram os primeiros reservados para papéis em Feira das Vaidades, que infelizmente acabou não acontecendo. No início do ano, chegou a ser ventilado que a emissora carioca estava interessada em voltar a desenvolver a novela, como forma de homenagear Gilberto e atendendo a um pedido dele próprio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.